Lituânia faz pleito parlamentar e plebiscito sobre usina nuclear

Vilnius, 12 out (EFE).- Os lituanos foram hoje às urnas para escolher um novo Parlamento e se pronunciar, em plebiscito, sobre a possibilidade de prolongamento da exploração da usina nuclear de Ignalina, cujo fechamento é exigido pela União Européia (UE).

EFE |

Segundo dados da Comissão Eleitoral Central (CEC) da Lituânia, às 14h (8h, Brasília) 24,96% dos eleitores haviam ido às urnas, frente aos 21,64% de quatro anos atrás, quando o país realizou suas primeiras eleições legislativas após sua entrada na UE e na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O presidente da CEC, Zenonas Vaigauskas, ressaltou que as eleições parlamentares praticamente já podem ser consideradas válidas, pois a participação deve ser de pelo menos 25%, segundo a legislação lituana.

Vaigauskas lembrou que pouco mais de 3% já depositaram seu voto antecipado ao longo da semana.

Segundo ele, o pleito é realizado de forma coordenada e organizada e não foram recebidos relatórios de incidentes nem infrações à legislação eleitoral.

Os mais de três mil colégios eleitorais fecharão suas portas às 20h (14h, Brasília) e a CEC divulgará os primeiros resultados por volta das 12h (6h) de segunda-feira.

Os 2,679 milhões de cidadãos convocados às urnas elegem hoje os 141 deputados do Parlamento, para um mandato de quatro anos. EFE va/fh/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG