Lituânia diz que reagirá se Rússia militarizar Kaliningrado

Moscou, 10 nov (EFE).- A Lituânia reagirá perante qualquer tentativa russa de militarizar o enclave de Kaliningrado, assegurou hoje Rimantas Shidlauskas, embaixador especial da Chancelaria lituana.

EFE |

O diplomata lituano rebate, assim, o anúncio do presidente russo, Dmitri Medvedev, de que Moscou desdobrará foguetes táticos Iskander em Kaliningrado, em resposta ao escudo antimísseis que os Estados Unidos planejam instalar no leste europeu.

"De forma alguma, isso é uma ameaça para a Lituânia. Não entendemos por que é necessário desdobrar esse sistema" em Kaliningrado, região limítrofe com Lituânia e Polônia, assinalou Shidlauskas à agência russa "Interfax".

Shidlauskas assegurou que os países da zona região vêem Kaliningrado como "a Hong Kong russa e que o desdobramento dos Iskander não coincide com essa visão".

"Até pouco tempo atrás, Rússia e Lituânia tinham previsto retirar de Kaliningrado as equipes militares e as munição obsoletas a fim de transformar o enclave em uma região desmilitarizada e em uma zona de livre-comércio", apontou.

O diplomata ressaltou que a Lituânia "não vê nenhuma ameaça para a Rússia nos elementos do escudo antimísseis americano que serão desdobrados na Europa". EFE io/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG