Lista de reféns passíveis de troca das Farc

Bogotá, 27 out (EFE) - A lista de seqüestrados que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) consideram passíveis de troca por guerrilheiros presos diminuiu com a fuga do ex-congressista Oscar Tulio Lizcano depois de mais de oito anos em pode da guerrilha.

EFE |

Lizcano, capturado em 2000, foi o primeiro refém das Farc a escapar dos seqüestradores com a ajuda de um chefe guerrilheiro, que o levou neste domingo até um posto militar no Chocó (sudoeste do país).

Em 21 de agosto, um mês e meio depois que o Exército colombiano resgatou 14 reféns "passíveis de troca", entre eles Ingrid Betancourt e os americanos Thomas Howes, Keith Stansell e Marc Gonsalves, as Farc divulgaram, através da agência "Anncol", uma nova lista com 29 pessoas, que incorporava alguns nomes novos.

Com a fuga de Lizcano, os passíveis de troca são 28, segundo a relação da guerrilha.

Dos 28 "passíveis de troca", os que estão seqüestrados há mais tempo são dois militares capturados em 20 de dezembro de 1997: Pablo Emilio Moncayo, cujo pai percorreu a pé a Colômbia e parte da Venezuela para pedir sua libertação, e Libio José Martínez.

A lista completa é a seguinte: CIVIS (2) -Alan Jara, ex-governador de Meta (15 de julho de 2001) -Sigifredo López, ex-deputado regional de Valle del Cauca (11 de abril de 2002) POLICIAIS E MILITARES (20) -Pablo Emilio Moncayo Cabrera, cabo primeiro (20-12-1997) -Líbio José Martínez Estrada, cabo segundo (20-12-1997) -Luis Arturo García, cabo primeiro (3-3-1998) -Luis Alfonso Beltrán, cabo primeiro (3-3-1998) -William Donato Gómez, tenente (3-8-1998) -Robinson Salcedo Guarín, cabo primeiro (3-8-1998) -Luis Alfredo Moreno, cabo primeiro (3-8-1998) -Arbey Delgado Argote, sargento (3-8-1998) -Luis Herlindo Mendieta, tenente-coronel (1-11-1998) -Enrique Murillo Sánchez, capitão (1-11-1998) -César Augusto Lasso Monsalve, sargento (1-11-1998) -Jorge Humberto Romero, subintendente (10-6-1999) -José Libardo Forero, cabo primeiro (10-6-1999) -Jorge Trujillo Solarte, subintendente (10-6-1999) -Carlos José Duarte, subintendente (10-6-1999) -Wilson Rojas Medina, subintendente (10-6-1999) -Álvaro Moreno, subintendente (9-12-1999) -Elkin Hernández Rivas, subintendente (14-10-1998) -Edgar Yezid Duarte Valero, capitão (14-10-1998) -Guillermo Javier Solórzano, capitão da Polícia (4-6-2007).

A estes, que figuravam em uma lista divulgada pelo Governo quando foi realizada a Operação Xeque, as Farc somaram desde 21 de agosto: -Luis Alberto Erazo Maya, sargento -William Yovani Domínguez Castro, soldado -Salin Antonio San Miguel Valderrama, cabo primeiro -Juan Fernando Galicio Uribe, policial -José Walter Lozano, policial -Alexis Torres Zapata, policial O subintendente Luis Hernando Peña Bonilla, seqüestrado em 1º de novembro de 1998, não está na lista da Farc, e sim em uma relação divulgada pelo Governo em 2 de julho, quando ocorreu a Operação Xeque.

Um dos libertados, o policial Armando Castellanos, revelou ao voltar da floresta que Jorge Briceño Suárez, conhecido como "Mono Jojoy", chefe militar das Farc, e Helí Mejía Mendoza, conhecido como "Martín Sombra", detido há poucos meses, ordenaram a morte de Peña Bonilla. EFE ar/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG