O Conselho da Liga Árabe mostrou-se muito preocupado com a decisão da CPI de expedir um mandato de prisão contra o presidente sudanês Omar Al-Bashir por crimes em Darfur, declarou nesta quarta-feira no Cairo o secretário-geral da organização pan-árabe, Amr Moussa.

"O Conselho da Liga Árabe expressa sua solidaridade ao presidente Bashir", afirmou Mussa, ao ler uma declaração publicada depois de uma reunião de urgência dos ministros árabes de Relações Exteriores.

O órgão "lamenta a incapacidade do Conselho de Segurança da ONU de adiar a decisão tomada pela CPI", disse.

"É um acontecimento grave que não leva em conta a imunidade dos chefes de Estado que figura no Convênio de Viena de 1961", insistiu.

Mussa afirmou que, com a decisão, a CPI "menosprezou os esforços dos países árabes e africanos para conseguir justiça e paz no Sudão".

A situação é "perigosa", levando-se em conta a "repercussão da decisão da CPI na estabilidade e no processo de reconstrução do Sudão", estimou.

ila/gk/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.