Liga Árabe repudia ordem de detenção contra Bashir

Cairo, 19 jul (EFE).- Os ministros de Assuntos Exteriores da Liga Árabe rejeitaram hoje a ordem de detenção decretada pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o presidente sudanês, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, anteciparam fontes diplomáticas do Sudão à agência de notícias egípcia Mena.

EFE |

Segundo informações, o comunicado final da reunião de urgência realizada neste sábado pelos ministros de Exteriores diz que "o Conselho da Liga Árabe expressa seu forte apoio à postura do Sudão, que rejeita qualquer trato com o Tribunal" Penal Internacional.

Na segunda-feira, o promotor-chefe do TPI, Luis Moreno Ocampo, pediu a prisão de Bashir pelos crimes de genocídio, guerra e lesa-humanidade cometidos na região de Darfur, no oeste do Sudão.

A pedido do regime de Cartum, os ministros de Assuntos Exteriores árabes se reuniram hoje para adotar uma postura unificada sobre o assunto.

Participaram do encontro 16 ministros e representantes de mais seis países árabes.

Segundo as fontes, o comunicado da Liga Árabe também pede à comunidade internacional que rejeite a ordem de detenção decretada por Moreno Ocampo, que é acusado de tentar politizar o caso.

"O TPI não é um substituto da judicatura nacional (do Sudão)", destaca o documento.

O conflito em Darfur começou em janeiro de 2003, quando dois grupos armados se rebelaram contra o Governo e a situação de pobreza da região. EFE nq/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG