Liga Árabe pede intervenção da ONU para interromper ataques a Gaza

Cairo, 31 dez (EFE).- O secretário-geral da Liga Árabe, Amre Moussa, pediu hoje a intervenção do Conselho de Segurança da ONU para interromper a agressão israelense contra a Faixa de Gaza.

EFE |

"Quanto tem que esperar o Conselho de Segurança?", perguntou Moussa na abertura de uma reunião de ministros de Assuntos Exteriores de países que fazem parte da Liga Árabe que estão analisando o bombardeio da Faixa de Gaza.

"Agora há quase 400 mortos, (mas) qual é o número mágico de vítimas para que o Conselho de Segurança atue?", acrescentou Moussa.

A reunião começou a portas fechadas, pois os jornalistas foram convidados a saírem do recinto da cerimônia inicial, mas, posteriormente, alguns dos discursos foram transmitidos ao vivo pela TV.

Moussa disse que o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, deve se dirigir também ao Conselho de Segurança para "que peça a interrupção da agressão" israelense contra Gaza. "Nós vamos estar por trás" desta iniciativa, acrescentou Moussa.

A reunião extraordinária de ministros de Assuntos Exteriores foi convocada exclusivamente para analisar uma decisão diante do bombardeio de Gaza. Alguns países árabes pediram que o tema seja levado a uma cúpula extraordinária da Liga Árabe.

Em seu discurso Moussa pediu aos grupos palestinos que superem suas diferenças internas "e se unam imediatamente ante seu inimigo", e reafirmou a vigência do diálogo entre as diferentes facções que se desenvolve com a mediação do Egito.

"A mesa do diálogo ainda está no Cairo para que as (facções) palestinas voltem a ela", acrescentou Moussa. Uma reunião programada para novembro passado foi adiada indefinidamente por divergências prévias entre os grupos.

"O tempo é curto e (as facções palestinas) têm primeiro que se unir", afirmou Moussa. EFE hh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG