Liga Árabe explica plano para Sudão a membros do Conselho de Segurança

Cairo, 30 jul (EFE).- A Liga Árabe reuniu hoje embaixadores dos membros não-permanentes do Conselho de Segurança da ONU para informá-los sobre a iniciativa proposta por esta organização para resolver a crise entre o Sudão e o Tribunal Penal Internacional (TPI).

EFE |

Segundo um comunicado divulgado hoje, o diretor da Secretaria-geral da Liga Árabe, Hisham Yusef, chamou os representantes para explicar sua mediação no conflito gerado depois que o promotor-chefe do TPI, Luis Moreno Ocampo, pediu uma ordem de detenção contra o presidente sudanês, Omar al-Bashir.

"Esta reunião com os membros não-permanentes é a segunda fase de nossa estratégia na crise", disse Yusef, que não deu mais detalhes sobre o conteúdo do plano.

"A Liga Árabe - da qual o Sudão faz parte - prevê consultas com todas as partes envolvidas antes de se dirigir ao Conselho de Segurança para tentar encontrar uma solução", acrescentou.

Segundo Yusef, sua instituição obteve respostas positivas nas consultas com os membros do Conselho de Segurança, mas não ofereceu mais explicações.

A crise começou no último dia 14, quando Ocampo pediu oficialmente uma ordem de detenção contra Bashir por genocídio e crimes contra a humanidade na região sudanesa de Darfur, cenário de um violento conflito desde 2003. EFE nq/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG