Cairo, 27 out (EFE).- O secretário-geral da Liga Árabe, Amre Moussa, chamou hoje de grande agressão contra a soberania da Síria o ataque realizado no domingo contra uma localidade síria próxima à fronteira com o Iraque e do qual Damasco culpa os Estados Unidos.

Em declarações à imprensa no Cairo, o diplomata egípcio também expressou sua profunda preocupação com esta ação militar e transmitiu seus pêsames às famílias das vítimas e ao Governo de Damasco.

A Liga Árabe acompanha "a grave situação que surgiu como conseqüência deste incidente, que representou um atentado contra a soberania síria. Espera-se que não se repitam estas agressões", declarou Moussa.

O dirigente da Liga Árabe, organização que reúne 22 países e a Autoridade Nacional Palestina, afirmou que até o momento não se pediu à ONU que adote nenhuma medida sobre a questão.

Damasco afirmou no último domingo que quatro helicópteros americanos procedentes do Iraque atacaram uma região próxima à localidade síria de Abu Kamal, a cerca de oito quilômetros da fronteira com o Iraque.

Segundo as autoridades sírias, na operação militar morreram oito civis e outro ficou ferido.

A Síria responsabilizou o Governo americano pelo ataque e chamou para consultas o responsável de negócios dos Estados Unidos em Damasco, informou hoje a agência de notícias síria "Sana". EFE hh/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.