Líderes religiosos cobram de Obama reforma migratória

Washington, 7 jan (EFE).- Líderes religiosos se concentraram hoje no Congresso de Washington para pedir ao presidente eleito americano, Barack Obama, que lembre as promessas feitas durante a campanha aos imigrantes e adote medidas nos primeiros 100 dias de seu Governo.

EFE |

A Coalizão Nacional Latina de Ministros e Líderes Cristãos, que reúne 20 mil igrejas evangélicas nos Estados Unidos, pediu que os manifestantes rezassem aos pés do Capitólio em favor de uma reforma migratória e pelo fim das operações de deportação.

Os religiosos, liderados pelo reverendo Miguel Rivera e o congressista Luis Gutiérrez, pediram às organizações de base que "sejam a voz do povo hispânico" e pressionem para que esta reforma se torne realidade.

"Unidos, vamos fazer com que nossa voz seja ouvida, para que os políticos - congressistas, senadores e o presidente de EUA - entendam que nossa comunidade decidiu votar, depositou seu voto de fé em promessas de Justiça, e levantará as vozes até que possamos atingir nossos objetivos", disse Gutiérrez, democrata por Illinois.

O congressista assegurou que a organização da comunidade imigrante dentro da Igreja "é um ponto de partida para o sucesso".

Gutiérrez afirmou ainda que, dentro da religião, é possível romper as barreiras étnicas, políticas e geográficas entre os imigrantes que vivem nas duas costas dos Estados Unidos, separados por milhares de quilômetros, mas com as mesmas preocupações.

Já Rivera afirmou que apesar da situação econômica e de outros problemas que o país enfrenta, a reforma migratória não deve ficar em segundo plano.

"Não podemos esperar até o fim de 2009, porque já vimos esse jogo anteriormente", disse o reverendo. EFE elv/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG