Líderes quenianos prolongam negociações para formar governo

O presidente queniano Mwai Kibaki e o líder opositor e futuro primeiro-ministro Raila Odinga decidiram neste domingo prolongar suas negociações para criar um governo de coalizão.

AFP |

Ambos se reuniram na sede presidencial visando a selar um acordo para formar um gabinete de 40 membros entre o Partido da Unidade Nacional (PUN) e o Movimento Democrático Laranja (MDN).

"Progredimos substancialmente, mas decidimos adiar as consultas até segunda-feira. Pedimos a todos os quenianos que sejam pacientes e lhes asseguramos que esperamos concluir as consultas amanhã", assinalaram ambos os líderes em um comunicado conjunto.

"Também queremos assegurar aos quenianos que o resultado final será proveitoso para todos os cidadãos", explicou o texto.

A formação do gabinete ministerial estava previsto para este domingo, mas foi atrasado por causa das divergências sobre a divisão de pastas.

Segundo outro comunicado governamental, o PNU assumirá os ministérios da Economia, Defesa, Relações Exteriores e Justiça, enquanto que a oposição ficará com os da Infra-estruturas, Turismo e Agricultura.

Ambas as partes estão tentando implentar um acordo desde 28 de fevereiro para acabar com a violência política e tribal que já deixou 1.500 mortos desde as eleições de dezembro.

bkb-fal/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG