Líderes indiano e paquistanês se reúnem pela 1ª vez desde ataques de Mumbai

Moscou, 16 jun (EFE).- O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, e o presidente paquistanês, Asif Ali Zardari, se reuniram hoje na cidade russa de Yekaterinburg pela primeira vez depois dos atentados terrorista de novembro em Mumbai.

EFE |

"Estou contente de me reunir com você, mas meu mandato consiste em manifestar que o território do Paquistão não deve ser utilizado para o terrorismo", afirmou Singh ao encontrar Zardari, informou a agência "Interfax".

A reunião, que começou com um aperto de mãos entre os líderes, é o primeiro contato entre os países em mais alto nível após os atentados cometidos por terroristas islâmicos que operavam a partir do Paquistão e nos quais mais de 170 pessoas morreram.

As autoridades indianas acusaram os serviços especiais paquistaneses de ter participado dos atentados e, mais tarde, o Ministério do Interior do país vizinho reconheceu que alguns detalhes dos ataques tinham sido planejados no Paquistão.

O processo de normalização das relações entre os países, que possuem várias disputas em aberto, sendo a mais importante a que envolve a região da Caxemira, foi interrompido após os atentados.

A Chancelaria indiana declarou então que descarta retomar o diálogo com o país vizinho até que Islamabad aplique medidas para combater a atividade terrorista dirigida contra Nova Délhi.

Singh e Zardari se reuniram no marco de uma cúpula da Organização de Cooperação de Xangai (SCO, em inglês), aliança regional a cujos fóruns ambos participam na qualidade de observadores.

Além disso, o primeiro-ministro da Índia participa hoje também em Yekaterinburg da primeira cúpula formal do Bric, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia e China. EFE egw/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG