Líderes do Fatah em Gaza renunciam por suposta fraude em eleições internas

Gaza, 12 ago (EFE).- Onze destacados dirigentes do partido palestino Fatah na Faixa de Gaza renunciaram hoje de seus cargos em protesto contra uma suposta fraude eleitoral na eleição para os principais órgãos de decisão do partido.

EFE |

Este grupo de dirigentes foi impedido pelo movimento islamita Hamas, que governa de fato na Faixa, de viajar para participar do sexto congresso do Fatah, que acontece em Belém, na Cisjordânia.

Ahmed Nasser, membro do comitê principal do Fatah em Gaza, declarou a jornalistas que ele e outros dez líderes do partido apresentaram suas renúncias aos respectivos cargos por considerarem que a votação realizada no atual congresso do partido.

"Há pessoas que controlam o Fatah, que sequestraram sua vontade", disse Nasser, que não quis citar nomes.

A votação para renovar os órgãos de decisão do Fatah - os 18 membros do Comitê Central e os 80 do Conselho Revolucionário - ocorreu no sábado passado, sem a presença dos delegados do partido na Faixa de Gaza.

O partido autorizou o voto por telefone ou por e-mail para os representantes da Faixa, mas Nasser e seus companheiros entendem que "a decisão de seguir adiante com a conferência apesar da ausência dos membros de Gaza afetou o direito a voto dos mesmos".

As forças do Hamas confiscaram os telefones celulares e computadores dos delegados do Fatah em Gaza, e os proibiram sair de suas casas até o final da conferência, embora muitos deles tenham conseguido votar por meio de telefones de parentes ou amigos.

Foram anunciados ontem os nomes dos 18 membros do Comitê Central do Fatah, que ainda devem ser confirmados pelo Comitê Eleitoral, enquanto começou hoje a apuração dos votos para escolher os 80 membros do Conselho Revolucionário, que faz as vezes de Parlamento interno do partido.

A chamada "nova geração" do Fatah obteve 14 dos 18 postos do Comitê. Ficaram de fora grandes nomes do passado, entre eles Ahmed Qorei, peso pesado do partido e assessor do presidente da Autoridade Nacional Palestino (ANP) e líder da legenda, Mahmoud Abbas.

O sexto congresso do Fatah, iniciado no último dia 5 e do qual participaram quase 2.500 delegados, é o primeiro em 20 anos e também o primeiro em território palestino. EFE sar-aca/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG