Líderes do Bric discutem formalização do grupo

O acrônimo Bric (Brasil, Rússia, Índia e China), criado por um economista de um banco de investimentos para se referir às grandes economias emergentes dos últimos anos, começa a se consolidar como um grupo formal, com a promessa de um diálogo direto entre os quatro países. Seus líderes se reuniram brevemente nesta quarta-feira na ilha de Hokkaido, no Japão, onde foi realizada a reunião anual de cúpula do G8, e concordaram em preparar uma série de encontros ministeriais que culminaria na primeira reunião de cúpula entre eles, ainda sem data definida.

BBC Brasil |

Em um encontro de cerca de cinco minutos, em pé, os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Dmitri Medvedev (Rússia) e Hu Jintao (China) e o primeiro-ministro Manmohan Singh (Índia) acertaram uma reunião entre os seus ministros das Relações Exteriores, possivelmente em setembro em Nova York, quando se realiza a Assembléia Geral da ONU.

Em novembro ocorreria uma nova reunião, desta vez entre os ministros da Economia dos quatro países, antes da realização de uma reunião de cúpula envolvendo os quatro líderes.

Fundos soberanos
Lula, Medvedev, Hu e Singh estabeleceram ainda a questão dos fundos de investimento soberanos como principal tema de discussão do grupo.

Os fundos soberanos são fundos de investimento administrados pelos Estados com dinheiro de suas reservas.

O termo Bric havia sido cunhado em 2003 em um documento do banco Goldman Sachs, mas ganhou popularidade nos últimos tempos graças ao forte crescimento econômico apresentado pelos países que o compõem.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG