Líderes do Bric aprovarão declaração sobre crise

Moscou, 11 jun (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mais os líderes da Índia, Rússia e China, países que formam o grupo Bric, aprovarão em sua cúpula, no próximo dia 16, uma declaração conjunta sobre a crise financeira e o desenvolvimento mundial, informou hoje o Ministério de Exteriores da Rússia.

EFE |

Os líderes das quatro grandes economias emergentes vão apresentar sua "visão comum da etapa atual do desenvolvimento no mundo e da formação de uma ordem mundial mais justa e democrática mediante a cooperação", disse o porta-voz da Chancelaria russa, Andrei Nesterenko.

Moscou espera que as discussões na cúpula, que acontecerá na cidade russa de Yekaterimburgo, nos montes Urais, e a declaração conjunta constituam "uma importante contribuição para a discussão internacional sobre as maneiras de superar a crise global".

"Estamos convencidos de que a cooperação bem-sucedida no formato do grupo Bric contribuirá para que o desenvolvimento mundial seja mais previsível e estável", acrescentou o porta-voz.

Os quatro líderes, cujos países concentram mais de 40% da população e do Produto Interno Bruto (PIB) do mundo e 25% da superfície terrestre do planeta, analisarão a situação política, econômica e financeira no mundo e vão comparar suas respectivas estratégias para superar a crise.

A agenda das conversas incluirá, além disso, assuntos relativos à reforma pendente das instituições financeiras internacionais, a segurança energética, alimentícia e climática global e a contribuição com o desenvolvimento mundial. EFE se/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG