Líderes das Américas adotam frente comum contra drogas

Port of Spain, 19 abr (EFE).- Os 34 líderes reunidos em Trinidad e Tobago para a 5ª Cúpula das Américas se comprometeram hoje a lutar contra o tráfico de drogas em uma frente comum para buscar solução para esse o problema, que afeta todo o continente, disse o líder do México, Felipe Calderón.

EFE |

O documento final aprovado por consenso ao fim da cúpula faz várias referências ao tema, "algumas sobre a atuação conjunta em nível continental contra o crime organizado", ressaltou Calderón em entrevista coletiva.

É necessário "uma ação de todas as frentes, desde o fortalecimento das instituições de nossos países e das agências internacionais até políticas preventivas que tanto fazem falta para afastar as crianças e jovens das drogas", destacou.

Os líderes também destacaram "o necessário controle das armas de alto poder", um problema que "afeta por igual todos os países da região", lembrou o presidente mexicano.

"Concordamos em fortalecer a política comum em matéria de combate ao crime organizado, sob a premissa de que é um problema além da fronteira", acrescentou, ao afirmar que "a luta contra o crime deve ser continental".

"O documento contém o espírito comum que todos os países têm para combater este flagelo, não só México, é um mal que está afetando a qualidade de vida nos países do Caribe, da América Central, da América do Sul. É um problema comum que vamos enfrentar e resolver em conjunto", afirmou Calderón. EFE erm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG