Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Líderes da UE aprovam entrada da Eslováquia na zona do euro

Os chefes de Estado e de governo da União Européia (UE) aprovaram nesta quinta-feira em sua cúpula de Bruxelas a adoção do euro na Eslováquia a partir de 1º de janeiro de 2009, que assim se tornará o primeiro país do ex-bloco soviético a dar este passo.

AFP |

Com a chegada da Eslováquia, a zona do euro se amplia a 16 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Malta e Portugal).

Reunidos numa cúpula em Bruxelas, os líderes europeus aprovaram sem surpresas a opinião favorável de seus ministros das Finanças, após propostas nesse sentido da Comissão Européia e do Banco Central Europeu (BCE).

Agora, a última etapa está fixada para o dia 8 de julho, quando os ministros das Finanças europeus devem validar de forma definitiva a ampliação da Eurozona com a Eslováquia.

"Gostaria de felicitar a Eslováquia por ter cumprido todos os critérios necessários", declarou o primeiro-ministro esloveno Janez Jansa, cujo país exerce a presidência da UE.

"Estou particularmente feliz de ver o processo de ampliação da zona do euro trazer importantes benefícios tanto para os atuais como para os futuros membros da zona", afirmou.

Para adotar o euro, os países candidatos devem respeitar cinco critérios macroeconômicos estabelecidos pelo tratado de Maastricht: controle da finanças públicas (déficit e dívida) e da inflação, e flutuações limitadas da taxa de câmbio e de juros.

Dos dez novos países que ingressaram na UE desde 2004, três já adotaram o euro: a Eslovênia em 2007 e Malta e Chipre em 2008.

Apenas o Reino Unido e a Dinamarca (em virtude de uma cláusula particular do Tratado de Maastricht) e a Suécia (após um referendo negativo) estão isentos da obrigação de adotar a moeda única do bloco.

A Eslováquia se separou da República Tcheca em 1º de janeiro de 1993, marcando o fim da Tchecoslováquia.

slb/ap

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG