Líderes cubanos no exílio e especialistas recomendam fim do embargo americano

Um grupo de análise sobre a Política dos Estados Unidos para Cuba em Transição, integrado por líderes cubanos no exílio, especialistas, acadêmicos e diplomatas, recomendará nesta quinta-feira que os EUA encerrem seu embargo comercial a Havana, entre outras medidas.

AFP |

Convocado pela Brooking Institution, que lançou a iniciativa do estudo em 2007, o projeto defende o fim das sanções econômicas e das restrições de viagem à ilha, além de mudanças na política americana em relação a Cuba, "a fim de servir melhor aos interesse americano, do povo cubano e do hemisfério", anunciou a instituição.

O relatório de recomendações contou com a intervenção, entre outras, de Francisco Hernández, presidente da Fundação Cubano-Americana - uma das organizações mais antigas e reconhecidas dos exilados cubanos em Miami -, do embaixador da Espanha em Cuba, Jesús García, do ex-embaixador britânico em Cuba, Paul Hare, e da ex-chefe da Seção de Interesses dos Estados Unidos em Cuba, Vicki Huddleston.

A conclusão do relatório é de que o presidente americano Barack Obama deveria incentivar um processo de longo alcance através de um compromisso construtivo e crítico com todos os níveis da sociedade cubana, incluindo o governo, atualmente liderado por Raúl Castro.

jco/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG