Líder talibã paquistanês considerado morto casa-se no Paquistão, diz jornal

Islamabad, 15 out (EFE).- Apenas duas semanas após ser dado como morto, o principal líder dos talibãs paquistaneses, Baitullah Mehsud, casou-se com uma jovem de seu clã, segundo testemunhas citadas hoje pelo jornal The News.

EFE |

Mehsud teria se casado na pequena localidade de Dwa Toi, situada na região tribal do Waziristão do Sul, na fronteira com o Afeganistão e onde fica sua base, e teria oferecido um banquete com a presença de colaboradores próximos e parentes.

Fontes de inteligência, do Interior e militares consultadas pela Agência Efe não confirmaram nem desmentiram esta versão.

De acordo com a informação do "News", Mehsud esteve acompanhado o tempo todo por um médico, devido aos problemas por causa do diabetes e da hipertensão.

Mehsud pertence ao movimento Tehrik-e-Taliban Pakistan (TTP), uma organização que reúne grupos talibãs paquistaneses e que reivindicou a maioria dos últimos atentados no país.

Segundo as testemunhas, o líder do TTP ofereceu a seus convidados arroz e carne de cordeiro para festejar o casamento - é a segunda vez que se casa - com uma mulher mais jovem pertencente à tribo de Shabikhel, dentro do clã Mehsud.

A segunda esposa dele é filha de Ikramuddin, líder tribal regional que no passado intermediou entre o Governo e Mehsud para alcançar acordos de paz, mas estes não estão mais em vigor.

Um colaborador próximo de Mehsud disse ao jornal que o líder do TTP tinha decidido casar-se pela segunda vez "porque não teve nenhum filho com a primeira (esposa)".

As testemunhas consultadas pelo "News" negaram que Mehsud estivesse em coma, versão que fontes dos serviços secretos paquistaneses (ISI) e de inteligência ocidental defenderam à Efe.

"Não sabemos mais no que acreditar. As informações são muito desconcertantes", confessou hoje uma fonte da inteligência, que tinha afirmado antes que Mehsud esteve pelo menos três dias gravemente doente.

"Não sei em que estado se encontra, mas, claro, embora não esteja em plena forma, continua vivo", disse à Efe um jornalista do Waziristão do Sul. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG