Líder talibã morto em ataque com mísseis no Paquistão

Um importante líder talibã paquistanês, acusado de executar ataques contra as forças internacionais no Afeganistão, morreu no domingo em um ataque com mísseis, provavelmente americanos, disparados no Paquistão, anunciou uma fonte local.

AFP |

Os mísseis disparados provavelmente por um avião espião americano não tripulado contra um campo de treinamento islamita na zona tribal do Waziristão do Sul, perto da fronteira afegã, deixaram 16 mortos, segundo um novo balanço.

"O balanço aumentou a 16 mortos com a descoberta de seis corpos nos escombros", afirmou à AFP o governador do Waziristão do Sul, Mawaz Jan, que confirmou a morte do líder talibã Haji Omar Khan.

Esta foi a última de uma série de operações em território paquistanês que agravaram a tensão entre Washongton e Islamabad, aliado dos Estados Unidos desde 2001 na "guerra contra o terrorismo".

Nesta segunda-feira, o jornal New York Times informa que há dois meses o governo dos Estados Unidos não mobiliza forças especiais em território paquistanês, depois que uma incursão militar matou civis e provocou protestos de Islamabad.

O Exército americano aumentara os ataques contra os talibãs e os extremistas vinculados à rede Al-Qaeda de Osama bin Laden na fronteira Afeganistão-Paquistão depois da posse de um novo governo civil, em março, em Islamabad.

Os incidentes se tornaram tema importante na campanha presidencial nos Estados Unidos.

As relações bilaterais ficaram tensas depois que uma incursão de forças especiais americanas no Paquistão matou 15 civis, incluindo crianças e mulheres, no dia 3 de setembro.

O presidente paquistanês, Asif Ali Zardari, se comprometeu a implementar uma política de tolerância zero contra as violações à soberania territorial de seu país, o que desatou um sentimento antiamericano no Paquistão.

Porém, os ataques com aviões teleguiados, operados pela CIA, aumentaram nos últimos três meses, o que aumenta as especulações sobre o ataque de domingo.

No entanto, fontes do governo americano alegam que apenas com aviões teleguiados os Estados Unidos não conseguirão debilitar a Al-Qaeda nas áreas tribais do Paquistão, segundo o NYT.

mk/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG