Líder social-democrata pode vender barba por 1 milhão de euros na Alemanha

Berlim - O líder do Partido Social-Democrata Alemão (SPD), Kurt Beck, possível rival da chanceler Angela Merkel nas próximas eleições gerais, está disposto a vender sua barba por 1 milhão de euros, valor que seria doado à caridade.

EFE |

Segundo a edição de hoje do popular diário "Bild", Beck aceitou, em tom de brincadeira, a um desafio lançado durante uma concentração do Dia do Trabalho na cidade de Mainz.

O líder dos social-democratas respondeu à pergunta de um jornalista afirmando que estaria disposto a tirar sua barba, que é sua principal marca.

Beck precisa melhorar sua popularidade na Alemanha, já que, segundo lembra o "Bild", as enquetes o situam em clara desvantagem em relação a Merkel.

Segundo uma pesquisa da emissora de TV pública alemã "ARD", em caso de eleição direta Merkel teria uma vantagem de até 54 pontos sobre Beck.

Dos entrevistados, 68% dizem estar descontentes com o trabalho de Beck à frente do SPD, enquanto 69% estão satisfeitos com a gestão de Merkel, como chanceler e como líder da União Democrata-Cristã (CDU).

O SPD deve nomear o candidato à Chancelaria no começo de 2009, ano em que estão previstas as próximas eleições gerais.

A imprensa alemã discute a possibilidade de que Beck acabe cedendo esse posto a outro correligionário com maior popularidade, como o ministro de Exteriores, Frank Walter Steinmeier, ou até o prefeito-governador de Berlim, Klaus Wowereit.

O "Bild" não acredita que a popularidade de Beck vai melhorar depois que ele se barbear, mas lembra que até agora nunca houve um chanceler com barba no país.

    Leia tudo sobre: bizarro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG