Berlim - O líder do Partido Social-Democrata Alemão (SPD), Kurt Beck, possível rival da chanceler Angela Merkel nas próximas eleições gerais, está disposto a vender sua barba por 1 milhão de euros, valor que seria doado à caridade.

Segundo a edição de hoje do popular diário "Bild", Beck aceitou, em tom de brincadeira, a um desafio lançado durante uma concentração do Dia do Trabalho na cidade de Mainz.

O líder dos social-democratas respondeu à pergunta de um jornalista afirmando que estaria disposto a tirar sua barba, que é sua principal marca.

Beck precisa melhorar sua popularidade na Alemanha, já que, segundo lembra o "Bild", as enquetes o situam em clara desvantagem em relação a Merkel.

Segundo uma pesquisa da emissora de TV pública alemã "ARD", em caso de eleição direta Merkel teria uma vantagem de até 54 pontos sobre Beck.

Dos entrevistados, 68% dizem estar descontentes com o trabalho de Beck à frente do SPD, enquanto 69% estão satisfeitos com a gestão de Merkel, como chanceler e como líder da União Democrata-Cristã (CDU).

O SPD deve nomear o candidato à Chancelaria no começo de 2009, ano em que estão previstas as próximas eleições gerais.

A imprensa alemã discute a possibilidade de que Beck acabe cedendo esse posto a outro correligionário com maior popularidade, como o ministro de Exteriores, Frank Walter Steinmeier, ou até o prefeito-governador de Berlim, Klaus Wowereit.

O "Bild" não acredita que a popularidade de Beck vai melhorar depois que ele se barbear, mas lembra que até agora nunca houve um chanceler com barba no país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.