Líder servo-bósnio Milan Lukic apela de prisão perpétua

Bruxelas, 20 ago (EFE).- O ex-líder paramilitar servo-bósnio Milan Lukic apelou hoje da sentença de prisão perpétua imposta em julho pelo Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII).

EFE |

A defesa de Lukic entregou ao registro da Corte sua solicitação de apelação, anunciou o porta-voz do tribunal Christian Chartier, em declarações na sede do TPII, em Haia.

No documento, Lukic pede que a Câmara de Apelações anule o veredicto de culpabilidade ou, caso contrário, "reduza a sentença" ou permita um novo julgamento no qual possa "manter todos os direitos que lhe concede a lei internacional".

Lukic, líder das Águias Brancas, um grupo de paramilitares servo-bósnios na cidade de Visegrad, foi considerado culpado de 21 acusações de crimes de guerra e lesa-humanidade cometidos contra muçulmanos do leste da Bósnia entre 1992 e 1995.

Além disso, Chartier anunciou que o julgamento contra os dois ex-altos cargos servo-bósnios Mico Stanisic e Stojan Zupljanin começará em 14 de setembro. EFE rcf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG