Líder sérvio da Bósnia acusado de genocídio é preso

O líder sérvio da Bósnia que era procurado para responder a acusações de crimes de guerra, Radovan Karadzic, foi preso depois de quase 13 anos em fuga. A notícia foi confirmada em nota oficial do presidente sérvio, Boris Tadic, que diz que Karadzic foi detido pelos Serviços de Segurança da Sérvia e levado perante um tribunal na capital, Belgrado.

BBC Brasil |

Karadzic, foi indiciado pelo Tribunal das Nações Unidas para Crimes de Guerra em Haia, na Holanda, em julho de 1995, por autorizar a morte de civis durante o cerco de Sarajevo, que durou 43 meses.

O líder foi ainda indiciado por genocídio quatro meses depois pela morte de 8 mil homens e meninos muçulmanos depois que as forças de seu comandante militar Ratko Mladic, tomaram uma área considerada segura pelas Nações Unidas, Srebrenica, no leste da Bósnia.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG