Líder separatista da Ossétia do Sul ameaça recrutar voluntários na Rússia

Tbilisi, 2 ago (EFE).- O líder da separatista região georgiana da Ossétia do Sul, Eduard Kokoiti, ameaçou hoje iniciar uma campanha de recrutamento de voluntários nas repúblicas russas do Cáucaso Norte caso a Geórgia não ponha fim aos incidentes com armas.

EFE |

Koikiti, presidente da autoproclamada república da Ossétia do Sul - cuja independência não é reconhecida por ninguém -, fez estas declarações em Vladikavkaz, capital da república russa da Ossétia do Norte. As informações são do Comitê de Informação e Imprensa da Ossétia do Sul.

De acordo com os dados do Governo separatista, que controla 65% do território da Ossétia do Sul, seis pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas nos ataques georgianos de ontem à noite e da madrugada de hoje contra Tskhinvali, capital da região, e a cidade de Satikar.

Kokoiti destacou que as forças armadas da Ossétia do Sul responderam com contundência aos ataques georgianos, cujas tropas teriam sofrido baixas.

As regiões de Ossétia do Sul e Abkházia se desligaram da Geórgia no início dos anos 90, após um sangrento conflito civil. A intenção é unir-se à república russa da Ossétia do Norte.

Segundo as autoridades da Geórgia, os separatistas das duas regiões contam com apoio político, econômico e militar da Rússia - acusada pelo Governo da Geórgia de realizar uma política de anexação forçada de ambas. EFE mv-bsi/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG