Líder separatista checheno anuncia fim de ações contra Polícia

Moscou - O dirigente independentista checheno Akhmed Zakayev anunciou que a partir de 1º de agosto as forças da resistência colocarão fim às ações armadas contra a Polícia chechena, em entrevista publicada hoje pelo jornal russo Kommersant.

EFE |

A decisão foi tomada pela "direção do Ichkeria (nome que os separatista dão à Chechênia)", disse Zakayev, atualmente refugiado em Londres, ao comentar as recentes conversas que manteve em Oslo com o presidente do Parlamento checheno, Dukvakha Abdurakhmanov.

"Propusemos ao comando de Estado-Maior das formações armadas de Ichkeria (a guerrilha) que prepare uma minuta da ordem, segundo a qual nossos combatentes não utilizarão suas armas contra a Polícia chechena, salvo em casos de defesa própria", disse o dirigente separatista.

Ele acrescentou que confia em que a partir de 1º de agosto "os chechenos nunca mais voltarão a atirar nos outros".

Segundo Zakayev, seu diálogo com as autoridades da Chechênia pode influir nos homens que atuam sob as ordens de Doku Umarov, que se declara "emir do Cáucaso" e é um dos líderes mais ativos da guerrilha.

"Tenho esperanças de que muitos deles tomem consciência do caráter errôneo da ideologia que professam os partidários de emirado e que respaldem nossas iniciativas de paz", disse Zakayev.

Ele se mostrou satisfeito com o começo do diálogo com as autoridades da Chechênia.

A publicação da entrevista com o representante dos separatistas aconteceu um dia depois de um atentado terrorista suicida em Grozni, a capital chechena, que deixou, segundo os últimos dados oficiais, seis mortos e quatro feridos.

Leia mais sobre: Chechênia

    Leia tudo sobre: chechêniarebeldesviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG