O líder rebelde congolês da etnia tutsi Laurent Nkunda advertiu nesta quinta-feira que a Missão da ONU na República Democrática do Congo (MONUC) não impedirá a tomada de Goma, capital da província de Kivu Norte (leste).

"A MONUC não poderá me impedir de seguir para Goma", declarou por telefone à AFP Nkunda, que falou em inglês.

"Eles (MONUC) são incapazes de garantir a segurança da população de Goma, então como poderiam me proibir de seguir para lá. Não me impedirão, posso andar por todas as partes no Congo", disse o líder rebelde.

A MONUC está praticamente sozinha frente aos rebeldes do general Nkunda em Goma, depois que os soldados das Forças Armadas da República Democrática do Congo (RDC, antigo Zaire) abandonaram na quarta-feira a cidade ante o avanço dos rebeldes.

Laurent Nkunda proclamou na quarta-feira à noite um cessar-fogo unilateral para que "a população de Goma não se alarme", nem os deslocados nos arredores da cidade.

str/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.