Líder radical xiita iraquiano convoca seguidores contra tropas dos EUA

Bagdá, 14 nov (EFE).- O clérigo radical xiita Moqtada al-Sadr pediu hoje aos iraquianos que rejeitem o pacto de segurança que o Iraque está negociando com os Estados Unidos e convocou seus seguidores a resistirem a ocupação no caso de as tropas norte-americanas permanecerem em território iraquiano.

EFE |

Em comunicado público, al-Sadr convocou todos seus partidários a participar na próxima semana de uma série de manifestações pacíficas para rejeitar esse convênio de segurança, que se espera seja aprovado pelo Governo de Bagdá nos próximos dias.

"Se não acontecer assim, peço aos combatentes da resistência que dirijam suas armas exclusivamente contra as forças ocupantes", acrescentou.

Iraque e EUA estão negociando desde março passado um convênio para regular o marco legal das tropas norte-americanas a partir do final deste ano, quando vencer o mandato dado pelo Conselho de Segurança da ONU.

Fontes oficiais assinalaram que o pacto pode ficar definido este fim de semana, antes de ser enviado ao Parlamento para sua aprovação final.

Em seu comunicado, Sadr não diz os dias em que acontecerão as manifestações que está convocando e as ações de resistência contra as tropas americanas, mas pediu o apoio internacional para esses protestos.

"Não seremos nunca uma nação unificada enquanto continuarmos sendo ocupados", acrescentou o líder xiita, que supostamente recebe apoio das autoridades do Irã, segundo as autoridades de Bagdá e dos chefes do Exército dos EUA destacados no Iraque. EFE am-fa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG