Líder ordena libertação provisória de ex-primeira-ministra de Bangladesh

Nova Délhi, 11 jun (EFE).- O chefe do Governo interino de Bangladesh, Fakhruddin Ahmed, ordenou a libertação provisória da ex-primeira-ministra Sheikh Hasina para que possa receber tratamento médico no exterior.

EFE |

Ahmed assinou a ordem na noite de terça-feira, segundo assegurou seu advogado, Fazle Nour Tapash.

Segundo um alto funcionário do sistema carcerário do país, Zakir Hossain, Hasina será libertada tão logo chegue a seu poder a ordem presidencial.

Diversos grupos de seu partido, a Liga Awami, já se deslocaram até sua casa para recebê-la.

Hasina foi detida em 16 de julho do ano passado, e está sendo julgada por sua suposta relação com um caso de suborno para a instalação de uma usina de energia no país.

Na última segunda-feira, um tribunal de Bangladesh eximiu Hasina de comparecer pessoalmente ao julgamento contra ela, o que abriu a possibilidade de que passe a receber tratamento médico no exterior.

A ex-primeira-ministra, de 60 anos, sofre de problemas de vista e audição. EFE daa/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG