invalidem eleições no Irã - Mundo - iG" /

Líder opositora pede que EUA e UE invalidem eleições no Irã

Paris, 13 jun (EFE).- A líder do Conselho Nacional da Resistência Iraniana (CNRI), Maryam Rajavi, pediu hoje à União Europeia (UE) e aos Estados Unidos que declarem não válidas as eleições presidenciais realizadas no Irã, as quais qualificou de farsa.

EFE |

De acordo com os dados fornecidos pelo Ministério do Interior iraniano, o presidente, o ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad, foi reeleito com 64% dos votos.

Rajavi disse que a política do Ocidente para com o regime de Teerã foi "contraproducente" e advertiu, em entrevista à Agência Efe, que essa atitude "será condenada pelo povo iraniano" e irá "em detrimento da paz e a segurança mundiais".

"Estados Unidos e a UE deveriam declarar que a farsa eleitoral no Irã não é válida", disse a líder do CNRI, que assegurou que o grupo "ampliará a rede da resistência no Irã para organizar mais atividades e protestos contra o regime".

"Fora do Irã a resistência ampliará sua campanha para denunciar as violações dos direitos humanos no Irã e o terrorismo do regime", acrescentou.

"Todos os candidatos nesta farsa eleitoral são colaboradores do fascismo religioso", disse Rajavi, que assegurou que "a verdadeira oposição ao regime é a daqueles que boicotaram as eleições".

"Estas eleições não são críveis e não teriam sido independentemente do candidato que tivesse sido proclamado ganhador.

Todos os candidatos dizem o mesmo no que se refere à repressão popular, à obtenção da bomba nuclear e à exportação do terrorismo", acrescentou.

"Uma eleição em um regime teocrático não faz sentido. É uma seleção, não uma eleição", afirmou. EFE jam/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG