Líder opositor venezuelano pede participação no referendo

Caracas, 15 fev (EFE).- O líder opositor venezuelano Henrique Capriles Radonski, governador de Estado Miranda, convocou os eleitores a participar hoje do referendo no país, ao considerar que as mudanças devem ser conseguidas com os votos.

EFE |

Em declarações à imprensa, depois de votar em um centro de Las Mercedes, em Caracas, Radonski disse que "a melhor maneira de protestar é ir votar", e também pediu ao Poder Eleitoral que dê os resultados em duas ou três horas depois do fechamento dos colégios esta noite.

O dirigente opositor, que ganhou o Governo de Estado Miranda, um dos mais importantes do país e que engloba várias localidades de Caracas, considerou que o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) deveria dar os resultados entre as 20h e 21h (21h30 e 22h30 de Brasília).

Radonski disse também que o ambiente é de normalidade em todo o estado, e afirmou que "não há filas", por isso encorajou os cidadãos a ir agora aos centros para votar a emenda constitucional impulsionada pelo presidente Hugo Chávez.

A maioria dos centros eleitorais da Venezuela abriu hoje suas portas pouco depois das 6h (7h30 de Brasília), em uma votação para a qual foram convocados cerca de 17 milhões de eleitores, a fim de decidir se aprovam ou não a emenda que permitiria Chávez disputar um terceiro mandato em 2012. EFE eb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG