Líder opositor venezuelano é condenado por 'difundir informações falsas'

Corte sentencia ex-governador a 2 anos por acusar Chávez de ter vínculos com terrorismo e narcotráfico; ele ficará em liberdade condicional

iG São Paulo |

Um tribunal venezuelano condenou nesta quarta-feira a dois anos de prisão o ex-governador do Estado de Zulia e líder opositor Oswaldo Álvarez Paz por "difusão de informações falsas" em um programa de televisão no qual afirmou que o governo de Hugo Chávez tem vínculos com o terrorismo e o narcotráfico.

Em comunicado, a promotoria informou que o tribunal decidiu manter a liberdade condicional do político e a proibição de sair do país. O líder opositor foi detido em março de 2010 por dizer em um programa do canal privado opositor Globovisión que o governo Chávez violava os direitos humanos e a Venezuela tinha se transformado em um centro de operações que apoiava o narcotráfico.

Em maio daquele ano, a prisão foi substituída por medidas cautelares de apresentação periódica e restrições de saída do país, que foram ratificadas na audiência preliminar. O Ministério Público também acusava o político de instigação pública e conspiração, mas essas acusações não foram aceitas pelo tribunal encarregado do caso, segundo a nota da promotoria.

Após ter conhecimento da decisão, Álvarez Paz rejeitou sua condenação por considerar que não divulgou "informação falsa de nenhuma natureza", afirmando que seu caso não se trata de um "processo jurídico". Álvarez disse que seus advogados recorrerão da decisão e afirmou que a ação foi um "processo penal que criminalizou a dissidência política".

Vários políticos e organizações internacionais denunciaram a detenção do ex-candidato presidencial como uma perseguição política. Em maio deste ano, a Anistia Internacional criticou a repressão da dissidência na Venezuela, onde "foram processadas por acusações de motivação política pessoas que tinham criticado o governo, aparentemente para silenciá-las".

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: venezuelachávezoposição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG