gire em torno do Estado - Mundo - iG" /

Líder opositor afirma que Chávez quer que tudo gire em torno do Estado

Caracas, 7 mar (EFE).- O líder da oposição e prefeito de Maracaibo, Manuel Rosales, exigiu hoje que o Governo do presidente Hugo Chávez detenha o atropelo contra o setor privado e se sente para dialogar em busca de soluções aos problemas nacionais, e acusou o governante de querer que tudo gire em torno do Estado.

EFE |

O opositor afirmou que, com as intervenções e expropriações de processadoras de arroz e de terrenos, o Governo de Chávez pretende "acabar" com o setor privado produtivo para que tudo "gire em torno do Estado", o que, acrescentou, gerará "mais fome para o povo, mais pobreza, desemprego e miséria".

Esta semana, Chávez anunciou a desapropriação de uma processadora de arroz da transnacional americana Cargill, e mantém sob "ocupação temporária de 90 dias" outra unidade de produção do cereal da venezuelana Empresas Polar.

As ações foram a resposta governamental ao fato de que nenhuma das instalações processava arroz branco, um produto de "primeira necessidade" vendido a preço tabelado, e apenas comercializavam outras variedades do cereal não submetidas a controle estatal.

Em ato público em Maracaibo, Rosales disse que, "atualmente", o país "importa 90% dos alimentos que consome", pois o que as políticas de Chávez fizeram foi "destruir" o aparelho produtivo nacional.

O ganho por importações "fica com os empresários de outros países, enquanto os daqui estão obrigados a produzir com perdas" devido ao tabelamento de preços, disse o ex-candidato presidencial e ex-governador do estado de Zulia, cuja capital é Maracaibo.

"O lógico", disse Rosales, seria que o Governo "subsidiasse" a produção de alimentos básicos na Venezuela. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG