Líder maoísta e premiê nepalês discutem colaboração após as eleições

Katmandu, 13 abr (EFE).- O líder do Partido Comunista do Nepal-Maoísta (CPN-M), Pushpa Kamal Dahal, conhecido como Prachanda, se reuniu hoje com o primeiro-ministro nepalês, Girija Prasad Koirala, para discutir a colaboração conjunta após as eleições.

EFE |

O encontro, que durou meia hora, aconteceu na casa de Koirala, e os dois disseram que esperam que os partidos que governaram o país até agora continuem cooperando, segundo um comunicado do CPN-M divulgado pela agência "Nepalnews".

Prachanda destacou o papel do premiê, que conseguiu com que o pleito fosse realizado com sucesso, enquanto Koirala parabenizou o líder maoísta pelos resultados eleitorais de seu partido, que até o momento lidera a apuração dos votos.

Enquanto isso, o secretário-geral do Partido Comunista do Nepal-Marxista-Leninista Unido (CPN-UML), Madhav Nepal, anunciou hoje que não integrará o novo Governo.

"Chegamos à conclusão de que seria moralmente inadequado continuar no Governo", disse Nepal em entrevista coletiva, segundo a agência "Nepalnews".

O CPN-M está ampliando sua vantagem sobre os outros grupos políticos na apuração, ainda parcial, das eleições para a Assembléia Constituinte, realizadas na quinta-feira.

Os maoístas venceram em 60 das 239 circunscrições eleitorais, e estão na frente em outras 40, segundo uma fonte da Comissão Eleitoral consultada pela Agência Efe.

Nas 107 circunscrições já apuradas, o Partido do Congresso Nepalês (NCP), do primeiro-ministro Girija Prasad Koirala, e o CPN-UML obtiveram 16 cadeiras cada.

O pleito para a Assembléia Constituinte é a primeira eleição no Nepal desde 1999 e a quarta desde o restabelecimento da democracia multipartidária, em 1990. EFE ms/wr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG