Líder do partido governante mexicano renuncia por revés em pleito

(atualiza com fechamento da apuração preliminar de votos). México, 6 jul (EFE).- O presidente do governante Partido Ação Nacional (PAN), Germán Martínez, anunciou hoje que deixará o cargo, um dia depois das eleições legislativas no México, em que sua legenda sofreu uma forte derrota que custou a maioria na Câmara dos Deputados.

EFE |

"Minha gestão não alcançou o sucesso esperado", disse Martínez ao reconhecer a derrota do PAN nas eleições de domingo, onde o grande vencedor foi o opositor Partido Revolucionário Institucional (PRI).

Martínez disse à imprensa que convocará uma reunião do Conselho Nacional do PAN para escolher seu sucessor em um prazo de 30 dias.

"Todos e cada um dos resultados eleitorais são de minha responsabilidade", afirmou.

"A derrota é o momento mais claro para demonstrar que no PAN há dignidade e ética da responsabilidade e cultura da renúncia. Anuncio que hoje tomei a decisão de renunciar à Presidência nacional do PAN", disse Martínez, um dos homens próximos ao presidente do México, Felipe Calderón.

Hoje à noite foi concluída a apuração de votos feita pelo Programa de Resultados Eleitorais Preliminares (Prep), com 99,87% das urnas revisadas.

Segundo esses números, que são provisórios, o PRI conseguiu 36,68% dos votos (12,5 milhões), o PAN 27,98% (9,5 milhões) e o esquerdista Partido da Revolução Democrática (PRD) 12,20% (4,1 milhões).

Os resultados, de acordo com estimativas de analistas, dariam ao PRI a maioria na Câmara com 243 cadeiras de um total de 500, e deixariam o PAN no segundo lugar com 140 assentos. O partido governante perderia então 66 deputados.

O PRI governou no México ininterruptamente entre 1929 e 2000, a maior parte dessa etapa como partido hegemônico e quase totalitário.

Há nove anos foi desbancado do poder pelo PAN, que, com Vicente Fox como candidato, conseguiu a Presidência no pleito de 2000, triunfo referendado em 2006 por Felipe Calderón, que governará até 2012. EFE gt/pd/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG