Líder do Likud afirma que será o próximo premiê israelense

Jerusalém - O líder do Likud, Benjamin Netanyahu, assegurou que será o próximo primeiro-ministro israelense, apesar de as pesquisas de boca-de-urna colocarem seu partido com dois assentos a menos que o Kadima de Tzipi Livni nas eleições realizadas nesta terça-feira em Israel.

Redação com EFE |


"Eu serei o governo de Israel. Peço a todas as forças nacionais que se alinhem atrás de mim para mudar o governo", disse Netanyahu ao "Canal 2" da televisão.

Suas declarações foram feitas após a publicação de quatro pesquisas de boca-de-urna que afirmam que seu partido teria dois deputados a menos que o Kadima.

Alguns analistas destacam que Netanyahu teria mais possibilidade de formar governo, já que contaria com 63 das 120 cadeiras do Parlamento, frente às 57 do bloco de centro-esquerda liderado pelo Kadima.

Apesar disso, Dalia Itzik, presidente do Parlamento dissolvido e dirigente do Kadima, disse que Livni será a líder do Governo. Em declarações ao "Canal 1", Itzik disse que Netanyahu "não formou o (governo) anterior e não formará o próximo".

Leia mais sobre Israel

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG