Líder do Hisbolá faz novas acusações contra os EUA sobre processo de paz

Beirute, 18 set (EFE).- O líder do grupo xiita Hisbolá, Hassan Nasrallah, afirmou hoje que o fracasso dos Estados Unidos para retomar o processo de paz no Oriente Médio é na realidade um ardil para pressionar os árabes a fim de que normalizem seus laços com Israel.

EFE |

Nasrallah, que pronunciou hoje um discurso por videoconferência, se referia às gestões do enviado dos EUA para o Oriente Médio, George Mitchell, que terminou hoje uma viagem pela região, sem haver conseguido que israelenses e palestinos aceitem retomar o diálogo de paz, estagnado desde finais de 2008.

"Há duas explicações para este fracasso: ou que (Mitchell) foi incapaz de pressionar Israel para uma paralisação temporária dos assentamentos, ou que é o que eu sustento, se trata de um ardil da Administração de Obama para pressionar os árabes para que tomem medidas para a normalização com Israel", disse.

Durante os cinco dias que durou sua visita por Israel, os territórios palestinos, Líbano, Jordânia e Egito, Mitchell tentou sem resultados convencer as autoridades israelenses que parem as colônias, enquanto pressionou os árabes para que normalizem seus laços com os israelenses.

O clérigo xiita disse que "qualquer reconhecimento ou paz com Israel por qualquer estado árabe é 'haram' (proibido)" e que "nenhum árabe, cristão ou muçulmano, tem direito de abandonar qualquer cisco de terra palestina ou suas águas porque a entidade israelense é agressiva e sua ocupação é ilegal e ilegítima". EFE ks-nq-ssa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG