Líder do Hamas diz que grupo só negocia cessar-fogo e abertura de passagens

Beirute, 31 dez (EFE).- O representante do Hamas no Líbano, Osama Hamedan, afirmou hoje que, no momento, o movimento islâmico só aceitaria negociar um cessar-fogo em Gaza e a abertura das passagens fronteiriças.

EFE |

De acordo com integrante do Hamas, qualquer outro tema político ficaria para ser discutido posteriormente.

A Faixa de Gaza, controlada pelo movimento islâmico, está sendo bombardeada por Israel desde sábado.

Hamedan, que participou de uma manifestação de solidariedade a Gaza no sul do Líbano, criticou os que declaram que abrir a passagem de Rafah, entre Egito e a faixa territorial, vá dividir os palestinos.

A passagem fronteiriça de Rafah é a única que une o Egito com Gaza. O Governo do Cairo a mantinha aberta apenas por razões humanitárias, mas decidiu fechá-la depois que o Hamos, em junho de 2007, ocupou a Faixa de Gaza à força.

Hamedan também manifestou seu pesar pelo fato de os árabes, até agora, terem descartado convocar uma cúpula para analisar a crise na região, onde quase 400 palestinos já perderam a vida nos bombardeios israelenses.

"O motivo essencial desta cúpula é deter a agressão israelense e abrir os pontos de passagem", afirmou o representante do Hamas em declarações reproduzidas pela imprensa libanesa. EFE ks/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG