sim a reforma nos EUA - Mundo - iG" /

Líder democrata se confunde, mas garante sim a reforma nos EUA

WASHINGTON (Reuters) - Durante meses, o líder do Partido Democrata no Senado dos Estados Unidos, Harry Reid, exortou seus colegas a votar a favor da reforma do sistema de saúde. Mas quando o grande momento chegou, nesta quinta-feira, ele acabou votando não por engano. Reid, que passou semanas em negociações intermináveis sobre a reforma, levantou os braços, balançou a cabeça e rapidamente se corrigiu. A reforma do sistema de saúde é uma das maiores prioridades do presidente Barack Obama.

Reuters |

"Eu tive uma noite muito cansativa, tentando descobrir um jeito de mostrar algum bipartidarismo. E eu acho que consegui cumprir com isso por alguns minutos hoje", brincou Reid em entrevista coletiva após a aprovação obtida pela maioria democrata, com forte oposição dos republicanos.

Nenhum republicano votou a favor do projeto, e todos os democratas e independentes aprovaram a medida. O senador republicano Jim Bunning se absteve.

Não foi o único momento de drama durante a votação em plena véspera de Natal, após quatro semanas de intenso debate.

O senador Robert Byrd, democrata de 92 anos que representa o Estado de Virginia Ocidental, votou a favor do projeto e fez uma referência ao senador Edward Kennedy, que lutou pela reforma durante os quase cinquenta anos em que esteve no Congresso.

"Isso é para o meu amigo Ted Kennedy", disse Byrd. Kennedy morreu em agosto de câncer no cérebro.

Ainda que Kennedy não tenha sobrevivido para ver a aprovação da reforma da saúde no Senado, sua memória esteve muito viva durante a votação.

"Eu gostaria que Ted Kennedy estivesse aqui conosco hoje (quinta-feira) para aproveitar isso", disse o senador Christopher Dodd.

(Reportagem de Donna Smith)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG