Líder de movimento contra imigração ilegal é espancado na Rússia

Moscou, 6 dez (EFE).- O líder do Movimento contra a Imigração Ilegal (MII), Aleksandr Belov, foi hospitalizado em estado grave na Rússia após ser vítima de agressão, informou hoje seu colega da União Eslava, Dmitri Demushkin.

EFE |

Segundo Demushkin, Belov "não entende nada, não reconhece ninguém e sofre de amnésia parcial".

Em 4 de novembro, pelo menos 200 ultranacionalistas foram detidos em Moscou por participar da chamada "Passeata Russa", uma manifestação não autorizada feita em virtude do Dia de Unidade do Povo e organizada, entre outros, por Belov e Demushkin.

Por outra parte, no final desse mesmo mês, o Comitê de Investigação da Procuradoria da Rússia em Moscou determinou que Belov deveria comparecer perante um tribunal da capital por instigação ao ódio por motivos étnicos.

O processo contra Belov foi ordenado em abril após análise do discurso que ele pronunciou em novembro do ano passado em um comício realizado em Moscou.

Quase 300 pessoas morreram nos últimos cinco anos na Rússia devido aos cada vez mais freqüentes ataques xenófobos, denunciou recentemente o diretor do Escritório de Direitos Humanos de Moscou, Aleksandr Brod.

A presença também de russos entre as vítimas se deve aos cada vez mais freqüentes ataques contra representantes de diversas subculturas, em particular os antifascistas, que lutam contra o racismo. EFE egw/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG