Líder de maior grupo sunita do Parlamento do Iraque é morto

BAGDÁ (Reuters) - O líder do maior bloco muçulmano sunita no Parlamento iraquiano, Harith al-Ubaidi, foi morto nesta sexta-feira, disseram autoridades. O assassinato poderá minar os esforços de reconciliação entre as várias seitas no Iraque.

Reuters |

Ubaidi era o dirigente da Frente do Acordo e também integrava o comitê de direitos humanos do Parlamento. Ele foi morto quando saía de uma mesquita no oeste de Bagdá, depois das orações de sexta-feira, o dia muçulmano do descanso.

"Ele estava em uma mesquita. Um homem matou-o com uma pistola, depois atirou uma granada nele dentro da mesquita de Al-Shawa", disse Saleem al-Jubouri, um porta-voz da Frente do Acordo.

No entanto, uma fonte militar que não quis se identificar afirmou que o agressor era um homem bomba, que correu em direção a Ubaidi e o abraçou, detonando então uma ou mais granadas.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG