Líder de facto hondurenho alivia discurso em disputa com Zelaya

TEGUCIGALPA - O líder de facto de Honduras pediu na quarta-feira novas negociações para que seja resolvida a crise política no país, e uma fonte afirmou que ele pode estar aberto ao retorno do presidente deposto Manuel Zelaya sob condições restritas.

Redação com agências internacionais |

Robert Micheletti, nomeado pelo Congresso como presidente após o golpe que derrubou Zelaya no mês passado, pediu que um enviado especial vá a Honduras "para cooperar no início do diálogo em nosso país".

Pressionado pelos Estados Unidos para reverter o golpe, Micheletti aliviou o tom de seu discurso e disse que muitos hondurenhos podem ter um papel importante para ajudar a resolver a crise.

"O diálogo, essa comunicação efetiva, deve incluir todas as partes da sociedade civil, nossas igrejas, grupos profissionais, grupos de estudantes, associações comerciais, mídia, partidos políticos", disse ele em comunicado lido na televisão.

Micheletti pediu que o mediado Oscar Arias, presidente da Costa Rica, envie a Honduras Enrique Iglesias, ex-presidente do Banco de Desenvolvimento Interamericano, para intermediar as negociações, que no momento estão mortas.

Washington exigiu o retorno de Zelaya e na terça-feira negou vistos diplomáticos para quatro membros do governo interino de Micheletti.

Micheletti afirmara diversas vezes que o governo, a Suprema Corte e o Congresso estavam firmemente contra o retorno de Zelaya, e que isso nunca aconteceria, mas seu tom pode estar mudando.

Uma fonte ligada ao governo de facto disse que o líder interino agora pode estar considerando a volta de Zelaya, se tiver garantias de que o presidente deposto não vai tentar enfraquecer a democracia.

A Suprema Corte de Honduras, que ordenou que o Exército retirasse Zelaya do poder em 28 de junho, vai julgar esta semana a proposta de Arias para que Zelaya possa voltar ao país para cumprir o restante de seu mandato, que termina no início de 2010.

Leia mais sobre Honduras

    Leia tudo sobre: honduras

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG