Tirofijo na Venezuela - Mundo - iG" /

Líder das Farc agradece homenagem a Tirofijo na Venezuela

Bogotá, 25 set (EFE) - O chefe das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Guillermo León Saenz, conhecido como Alfonso Cano, agradeceu a inauguração de um monumento e uma homenagem que será feita na Venezuela em memória do fundador dessa guerrilha, conhecido como Manuel Marulanda ou Tirofijo.

EFE |

Cano se referiu aos atos em memória de Tirofijo em declaração reproduzida hoje no site da "Anncol", que costuma divulgar pronunciamentos das Farc.

O chefe agradeceu por "esta significativa homenagem no berço do libertador Simón Bolívar ao comandante Manuel Marulanda Vélez" por ocasião dos seis meses de sua morte, lembrados amanhã.

Pedro Antonio Martín, o nome verdadeiro de Tirofijo, que fundou as Farc em 1964 junto com outros camponeses despojados de terras e animais no Tolima, oeste da Colômbia, morreu em 26 de março de um ataque cardíaco em um acampamento da guerrilha.

A morte foi reconhecida pelo grupo rebelde um mês mais tarde, depois que o Governo colombiano revelou versões sobre o fato.

Segundo informações publicadas em Bogotá, a homenagem a Tirofijo foi organizada pela chamada Coordenadoria Continental Bolivariana (CCB), que reúne associações políticas e sociais da América Latina.

O ato por ocasião dos seis meses da morte do guerrilheiro inclui um busto de Tirofijo que será descoberto em uma praça do bairro popular 23 de Enero, de Caracas.

"Agradecemos às organizações políticas e sociais, à Coordenadoria Continental Bolivariana e ao irmão povo venezuelano por este enorme gesto", afirmou Cano.

Na quarta-feira, o presidente da Comissão de Assuntos exteriores do Senado colombiano, Manuel Ramiro Velásquez, qualificou a homenagem a Tirofijo como "uma apologia internacional do delito".

Após a morte do líder guerrilheiro, políticos estrangeiros como o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, exaltaram sua figura, o que foi criticado pelo Governo da Colômbia, que lembrou que as Farc figuram em várias listas internacionais de grupos terroristas. EFE gta/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG