Líder da União das Cortes Islâmicas chega a Mogadíscio, diz TV

Cairo, 10 dez (EFE).- O líder da União das Cortes Islâmicas, o xeque Sharif Sheikh Ahmad, chegou hoje à capital somali, dois anos após ser expulso pelas tropas governamentais apoiadas pelo Exército etíope.

EFE |

Segundo o canal de televisão catariano "Al Jazira", o dirigente deste grupo islâmico se reuniu com seus partidários após chegar à Somália proveniente do Iêmen, onde vivia exilado.

A TV, que citou fontes não identificadas, acrescentou que Sheikh Ahmad está discutindo com vários líderes do grupo a estratégia para controlar o país, mas não deu nenhum outro detalhe.

Em junho de 2006, a União das Cortes Islâmicas tomou o controle de Mogadíscio, que se manteve sob seu poder até dezembro desse ano, quando as forças do Governo apoiadas pelo Exército etíope forçaram os combatentes deste grupo a deixar a cidade.

O xeque somali foi detido no Quênia, para onde tinha fugido, pelas autoridades do país que o libertaram, dias depois.

Após sua libertação, viajou ao Iêmen, onde permaneceu até seu retorno à Somália.

A União das Cortes Islâmicas é o grupo militante maior da Somália e seu objetivo é impor a lei islâmica no país. EFE nq/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG