Líder da oposição pede dissolução do Parlamento e novas eleições na Tailândia

Bangcoc, 3 dez (EFE).- O líder da oposição na Tailândia, Abhisit Vejjajiva, pediu hoje a dissolução do Parlamento e a convocação de eleições antecipadas para que seja possível formar um Governo estável que supere a crise política e as turbulências financeiras.

EFE |

Vejjajiva, líder do Partido Democrata, defendeu que o próximo Executivo seja empossado de acordo com o procedimento estabelecido pela Constituição, e rejeitou a possibilidade de formar um gabinete de união nacional.

O Legislativo tailandês deve se reunir na próxima segunda-feira para designar um novo primeiro-ministro, que substituirá Somchai Wongsawat, inabilitado na terça-feira pelo Tribunal Constitucional junto com outros políticos por fraude eleitoral no pleito de dezembro do ano passado.

Os juízes ordenaram a dissolução de três das seis formações que integram a coalizão governamental, que, pouco depois, se uniram ao partido Puea Thai (Pela Tailândia) para manter suas cadeiras no Parlamento.

Além disso, os manifestantes antigovernamentais colocaram fim hoje a uma semana de ocupação do aeroporto internacional de Bangcoc, que já começou a operar seus primeiros vôos, embora só funcionará com total normalidade em alguns dias.

A Aliança do Povo para a Democracia, organizadora dos protestos que aprofundaram a crise política na Tailândia, anunciaram ontem à noite o desbloqueio dos dois aeroportos de Bangcoc e a desocupação do palácio de Governo, que estava tomado desde agosto.

Enquanto isso, os partidários do Governo qualificaram a decisão do Tribunal Constitucional de "golpe de Estado judicial", e disseram que retomarão seus protestos para apoiar o dissolvido Partido do Poder do Povo (PPP). EFE grc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG