Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Líder da oposição do Zimbábue diz temer por sua vida

Johanesburgo, 17 mai (EFE) - O líder da oposição do Zimbábue, Morgan Tsvangirai, não voltará hoje ao país, como estava previsto, pois afirma temer por sua vida, informou seu porta-voz, George Sibotshiwe, à Agência Efe. Recebemos uma informação de que se Tsvangirai voltasse hoje ao Zimbábue, sua vida corria perigo, acrescentou. Temos suspeitas de que o Governo de (Robert) Mugabe pode estar envolvido. Estamos investigando e esperamos ter algum resultado nas próximas 48 horas, disse Sibotshiwe por telefone.

EFE |

O opositor Movimento para a Mudança Democrática (MDC, em inglês) anunciou hoje em comunicado que adiaria a volta de Tsvangirai para que sejam investigados os riscos, mas acrescentou que o líder do partido quer retornar ao país "o mais rápido possível".

O dirigente da oposição já foi detido em 11 de março do ano passado e torturado pela Polícia, assim como outros dirigentes opositores.

O MDC disse também no comunicado que contatou a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC, em inglês) para analisar o caso, e acrescentou que o partido de Mugabe quer permanecer no poder desesperadamente.

Tsvangirai vive fora do Zimbábue desde as eleições gerais de 29 de março. Ele pretendia retornar este fim de semana ao país para liderar a campanha eleitoral do segundo turno das eleições presidenciais.

Nessa votação, marcada para 27 de junho, estarão na disputa Tsvangirai e Mugabe, no poder desde 1980. EFE hc/rb/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG