Líder da oposição do Zimbábue aceita se unir ao governo de Mugabe

O líder da oposição do Zimbábue, Morgan Tsvangirai, anunciou que seu partido, o Movimento para a Mudança Democrática (MDC), aceitou integrar um governo de unidade nacional com o presidente Robert Mugabe em meados de fevereiro.

AFP |

"Estamos decididos, participaremos nesse governo", afirmou, mencionando depois o calendário estabelecido pelo bloco de países da região, a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), e que prevê a formação do executivo nacional do Zimbábue até 13 de fevereiro.

O presidente Mugabe e Tsvangirai assinaram em setembro um acordo de divisão de poder que não foi concretizado até agora por divergências sobre a atribuição dos ministérios.

A SADC inaugurou na segunda-feira, em Pretória, uma reunião extraordinária sobre a crise política no Zimbábue.

Sete chefes de Estado (Zimbábue, África do Sul, Botsuana, Moçambique, Zâmbia, Namíbia e Tanzânia) e representantes de outros países da SADC começaram a discutir a portas fechadas a situação do Zimbábue.

O líder da oposição do país, Morgan Tsvangirai, e o presidente da Tanzânia, Jakaya Kikwete, se reuniram antes do encontro multilateral.

aj-chp-ale/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG