Líder da oposição detido e liberado pela polícia

O líder da oposição do Zimbábue, Morgan Tsvangirai, foi detido pela polícia e liberado poucas horas depois nesta quinta-feira em um posto rodoviário perto da cidade Kwekwe (centro), onde deve participar em um comício eleitoral, informou seu partido, o Movimiento para uma Mudança Democrática (MCD).

AFP |

"Nos prenderam quando o ônibus da campanha se aproximava de Kwekwe e agora nos levam para a delegacia de Kwekwe", disse à AFP por telefone George Sibotshiwe, o porta-voz de Tsvangirai.

Esta foi a terceira vez que Tsvangirai, que enfrentará o atual presidente Robert Mugabe no segundo turno de 27 de junho, é detido pela polícia nos últimos oito dias.

Sibotshiwe disse que Tsvangirai foi detido depois de passar a manhã fazendo campanha nas cidades vizinhas de Norton, Kadoma e Chegutu.

O candidato opositor viajava ao lado de 20 dirigentes e integrantes do MCD no ônibus.

A nova detenção de Tsvangirai aconteceu poucas horas depois da prisão do secretário-geral do MDC, Tendai Biti, no aeroporto de Harare, ao retornar ao país depois de várias semanas de exílio voluntário.

As autoridades acusam o secretário-geral de ter violado a lei eleitoral ao anunciar a vitória da oposição nas eleições presidenciais e legislativas de 29 de março um dia depois da votação, sem aguardar os resultados oficiais.

A polícia informou que Biti, será acusado de traição.

"Será acusado de ter violado o artigo 20 do Código Penal por ter publicado um documento que explicava uma estratégia de transição em 26 de março, que neste caso é uma acusação de traição", declarou à AFP o porta-voz da polícia nacional, Wayne Bvudzijena.

A televisão nacional informou em abril que Biti era suspeito de ser o autor de uma conspiração para falsificar o resultado das eleições gerais de 29 de março.

bur-chp/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG