Líder da ONU se diz muito preocupado com teste norte-coreano

COPENHAGUE (Reuters) - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse nesta segunda-feira que estava profundamente preocupado com o teste nuclear da Coreia do Norte. O teste causou tensão no leste asiático e provocou protestos oficiais de muitos países ao redor do mundo.

Reuters |

"Estou profundamente preocupado com a notícia do teste nuclear da República Democrática da Coreia. Eu acompanho a situação de perto na região e estou consultando o Conselho de Segurança da ONU, que vai se reunir de emergência hoje em Nova York", afirmou Ban Ki-moon à TV2 dinamarquesa.

"Se confirmado, isto constitui uma clara violação da resolução 1718 de 2006 do Conselho de Segurança, que obriga a Coreia do Norte a não realizar testes nucleares."

O novo teste da Coreia do Norte vai consternar ainda mais a comunidade internacional, que tem há anos tentado uma mescla de promessas de auxílio e sanções econômicas duras para persuadir o país comunista a desistir de construir um arsenal nuclear.

Ban Ki-moon, que está em Copenhague para um encontro sobre a mudança climática, disse à TV2 que o teste causou sérias implicações à paz e à estabilidade da região.

"Todas as dificuldades devem ser resolvidas pelo diálogo, e eu encorajo a Coreia do Norte a retomar seu compromisso com a comunidade internacional", disse.

(Reportagem de Anna Ringstrom e Peter Levring)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG