Líder da coalizão política de Uribe é preso na Colômbia

BOGOTÁ (Reuters) - A Justiça colombiana deteve nesta sexta-feira o senador Carlos Garcia, chefe máximo da coalizão política do presidente Álvaro Uribe no Congresso, por supostas ligações com grupos armados ilegais de ultra-direita, informou a procuradoria geral daquele país. A prisão do parlamentar, que também é ex-presidente do Congresso, aconteceu no porto caribenho de Santa Marta, por parte de agentes do Corpo Técnico de Investigação (CTI), acrescentou nota da procuradoria. A prisão aconteceu em um hotel de Santa Marta por ordem da Sala Penal da Corte Suprema de Justiça, que o investiga pelo delito de formação de quadrilha, devido às suas supostas ligações com grupos armados ilegais, acrescentou.

Reuters |

A Corte Suprema de Justiça está à frente de uma investigação criminal que levou à prisão pelo menos 32 congressistas, enquanto outros 30 são investigados por supostos vínculos com os esquadrões paramilitares de ultradireita.

A maioria dos parlamentares é de aliados de Uribe, que apesar da crise e do escândalo desatado pela chamada 'parapolítica' descartou a possibilidade de revogar o Congresso e antecipar as eleições legislativas, além de manter uma popularidade muito elevada.

'É bom que a Corte Suprema de Justiça, apesar da enorme popularidade do presidente Uribe, tenha a coragem de fazer cumprir o Estado de direito', disse José Miguel Vivanco, diretor da Human Rights Watch, em Nova York.

(Reportagem de Javier Mozzo Peña)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG