Líder da Al-Qaeda convoca muçulmanos a atacar Israel e o Ocidente

Ayman al-Zawahiri, o número dois da Al-Qaeda, convocou os muçulmanos de todo o mundo a atacar Israel e o Ocidente, como resposta à ofensiva militar do Exército hebreu contra a Faixa de Gaza.

AFP |


"Muçulmanos de todas as partes: lutem contra a cruzada sionista. Quando puderem, ataquem seus interesses, em qualquer lugar", disse Zawahiri em uma declaração na Internet monitorada pelo SITE Intelligence Group.

Zawahiri diz que os onze dias da ofensiva israelense já mataram 660 palestinos e afirma que a operação é uma campanha do Ocidente contra o Islã.

O líder da Al-Qaeda acusa o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, de cumplicidade nos ataques. "Hoje enfrentamos (...) um elo da corrente da cruzada contra o Islã e os muçulmanos (...) e estes ataques são um presente de Obama para vocês (palestinos) antes de sua posse."

"Este é o Obama que a máquina americana de mentiras retrata como o salvador que vai mudar a política dos Estados Unidos. Ele está matando os irmãos e irmãs palestinos em Gaza, sem piedade".

Zawahiri, de nacionalidade egípcia, convocou os muçulmanos do Egito a "organizar e participar de uma campanha de ataques, manifestações e protestos, até que seja suspenso o sítio dos irmãos de Gaza".

A mensagem transmitida pela Internet foi produzida pela agência As-Sahab, da Al-Qaeda, e apresenta uma imagem congelada de Zawahiri e uma foto de um menino palestino, aparentemente ferido.

Nahum Sirotsky, colunista do iG, comenta a situação em Gaza; veja o vídeo:

11º dia de bombardeios

Leia também

Opinião

Vídeos


Leia mais sobre: Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG