Líder da Al Qaeda é detido no Iraque; ataques matam 2 e ferem 25 no país

BAGDÁ - Pelo menos duas pessoas morreram neste domingo e outras 25 ficaram feridas em ataques isolados em Bagdá e no norte do Iraque, enquanto um líder da rede terrorista Al Qaeda foi capturado no oeste do país, informaram fontes de Ministério do Interior iraquiano.

EFE |

As fontes ressaltaram que a explosão de uma bomba perto de um ônibus matou duas pessoas e feriu outras 20, no distrito de Cidade de Sadr, no leste de Bagdá.

Além disso, um candidato nas eleições provinciais realizadas no final de janeiro ficou ferido hoje na explosão de uma bomba em seu carro em Mossul, capital da província de Ninawa, cerca de 400 quilômetros ao norte de Bagdá.

As mesmas fontes afirmaram que três civis e um policial ficaram feridos em um ataque cometido por um desconhecido com uma bomba caseira, a qual atirou contra uma patrulha das forças de segurança em uma avenida do centro de Mossul.

Por outro lado, um total de oito pessoas foram detidas por militares e policiais em diversas zonas do Iraque.

Entre eles figura um suposto líder da Al Qaeda, identificado como Saad Nayf, que foi detido ao sair de um restaurante na localidade de Al-Khalediya, na província de Al-Anbar, ao oeste de Bagdá.

Ele é acusado de ter matado 15 pessoas na cidade de Faluja, localizada em Al-Anbar, no marco da violência sectária que afetou o país há um ano.

Na província de Salah ad-Din, cerca de 180 quilômetros ao norte de Bagdá, a Polícia deteve um militar acusado de assassinar três oficiais das forças armadas iraquianas.

As outras seis pessoas foram detidas pelas tropas iraquianas em operações realizadas contra os grupos armados em um bairro do norte de Mossul.

    Leia tudo sobre: al qaedaal-qaeda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG